Sorriseria – Clínicas Odontológicas | O que são as disfunções temporomandibulares (DTM)?

O que são as disfunções temporomandibulares (DTM)?

Para responder a essa pergunta, é preciso entender perfeitamente como funciona a articulação temporomandibular (ATM), considerada a mais complexa do corpo humano.

Essa estrutura se localiza em cada um dos lados da mandíbula, na altura dos ouvidos. Quando não há um equilíbrio entre músculos mastigatórios, mordida (oclusão) e articulação, temos como resultado a disfunção temporomandibular (DTM).

Quais são as suas principais causas? Embora os fatores que levam a essa disfunção sejam múltiplos, podemos citar problemas relacionados a uma mordida inadequada (com perda e desgaste de dentes, restaurações e próteses mal adaptadas), além de hábitos parafuncionais, como ranger os dentes e roer unhas, fatores psicológicos causadores de tensão nos músculos da face e lesões na articulação.

Quando presente, a DTM é caracterizada por dores nas articulações temporomandibulares e nos músculos da mastigação, sendo as mulheres mais afetadas que os homens em uma proporção de 4:1. Estudos recentes indicam que a DTM tem um impacto considerável na qualidade de vida dos pacientes, prejudicando o sono, as atividades do trabalho e, sobretudo, a alimentação. Estima-se que entre os sintomas mais comuns estão limitação dos movimentos da mandíbula, dores de cabeça e presença de ruídos articulares. E por que esses estalos acontecem? Ao abrir e fechar a boca, há um deslocamento do disco articular, responsável por esse barulhinho.

Hábitos aparentemente inofensivos, mas que podem ser muito prejudiciais, têm se tornado cada vez mais frequentes em nosso cotidiano. Apertar os dentes, morder objetos ou manter ombros e coluna em uma postura incorreta podem resultar em desequilíbrio das funções mastigatórias e da fala. Além disso, saiba que o exercício de profissões que exigem maior esforço muscular tem mais chance de propiciar o desenvolvimento da DTM.

O profissional responsável por identificar um quadro de DTM é o dentista. A condição pode ser diagnosticada por meio de exames clínicos como palpação da musculatura da face e detecção de ruídos, bem como ressonância magnética e tomografia.

Mesmo não tendo cura, a DTM pode ser tratada com a confecção de placas de mordida, prescrição de analgésicos e relaxantes musculares, cirurgias (em casos mais avançados), fisioterapia e até acupuntura!

Para evitar a sobrecarga da musculatura da face e da articulação, mantenha sempre uma boa postura, tente não dormir de bruços e evite comer alimentos muito duros.

Caso você sinta dores na região da cabeça ou estalos, agende uma avaliação com a nossa equipe.

https://saude.abril.com.br/bem-estar/dtm-saiba-que-o-problema-na-mandibula-pode-ser-a-causa-da-sua-dor-de-cabeca/

https://saude.abril.com.br/bem-estar/dtm-saiba-que-o-problema-na-mandibula-pode-ser-a-causa-da-sua-dor-de-cabeca/

DONNARUMMA, Mariana Del Cistia; MUZILLI, Carlos Alberto; FERREIRA, Cristiane; NEMR, Kátia. Disfunções temporomandibulares: sinais, sintomas e abordagem multidisciplinar. Revista CEFAC, v. 12, n. 5, pp.788-794, 2010.

Mande mensagem pelo WhatsApp