Sorriseria – Clínicas Odontológicas | Quais são os motivos para o mau hálito?

Quais são os motivos para o mau hálito?

O mau hálito basicamente é uma alteração desagradável de odor exalado pela boca, pelo nariz ou por ambos. Normalmente, a presença dele é um sinal de que algo pode estar errado no organismo.

A halitose, nome técnico dessa condição, pode estar ligada a problemas estomacais, mais de 90% a 95% dos casos são causados por transtornos na cavidade oral.

A língua possui papilas gustativas e entre elas há formação de criptas, que são nada mais do que estruturas em forma de “saquinhos” capazes de reter pequenas partículas de alimentos e placa bacteriana. As bactérias da boca realizam a fermentação desses restos alimentares e liberam como produto o enxofre, que é uma substância malcheirosa e leva ao mau hálito.

Placa bacteriana e cálculo dental acumulados devido a uma higienização inadequada também levam ao aparecimento da halitose. Uma escovação correta e o uso de fio dental podem evitá-lo, além de evitar outros problemas que afetam a gengiva e os dentes, como periodontite e cárie, respectivamente.

Uma terceira causa dessa disfunção é a presença de boca seca. A falta de salivação pode levar à halitose, uma vez que a saliva ajuda na remoção de partículas e resíduos na região. Isso pode ser causado principalmente devido ao consumo de alguns remédios, cigarros e até mesmo ao fato de dormir com a boca aberta.

Estresse, alimentação restritiva e mudança hormonal também podem ser motivadores do mau hálito.

Mas como prevenir o mau hálito?

A boa notícia é que mau hálito pode ser evitado!

Comer a cada três horas é uma dica, pois períodos prolongados de jejum tende a levar ao mau hálito. Além disso, há outros cuidados com a alimentação: comidas salgadas e quentes deixam a boca mais seca; alimentos como alho, cebola, carne vermelha, frituras e refrigerantes também devem ser consumidos com prudência.

Já as bebidas alcoólicas e cigarros precisam ser evitados. O álcool é causador da descamação de células da boca que liberam enxofre quando se degradam. O tabaco, por sua vez, além de diminuir a saliva possui derivados de enxofre na constituição.

Os alimentos que agem contra a halitose são os ricos em fibras, como, por exemplo, a maçã e a cenoura, conhecidos como alimentos “detergentes” que evitam o acúmulo de resíduos.

Para uma prevenção eficaz, hábitos simples no dia a dia, já são suficientes: beber bastante água e higienizar a cavidade oral corretamente. Consumir menos de dois litros de água por dia faz com que pouca quantidade de saliva seja produzida. Já sobre a higiene bucal basta escovar os dentes após as principais refeições e usar fio dental por pelo menos uma vez ao dia, e ainda vale lembrar de não se esquecer de escovar a língua.

Existe tratamento para o mau hálito?

O diagnóstico em consultório é realizado por meio de exame da boca do paciente, checando a presença de odor por meio do olfato, teste chamado de organoléptico. Podem ser realizados também exames que analisam a saliva, observando a quantidade e a qualidade (sialometria), além da quantidade de enxofre exalada na respiração. Os tratamentos são desde dieta balanceada até o uso de laserterapia e eletroterapia.

Se você acredita que pode estar com mau hálito, agende uma avaliação com nossa equipe. Nós podemos ajudar! Agende a sua consulta: Clique aqui.

Referênciahttps://saude.abril.com.br/blog/cuide-da-sua-boca/o-que-esta-por-tras-do-mau-halito-e-como-se-livrar-dele/

Mande mensagem pelo WhatsApp