Blog

Dentadura frouxa? E agora?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A solução mais comum para a perda dos dentes são as próteses. Entre os diferentes tipos que existem, podemos citar a prótese dentária removível total, popularmente conhecida como dentadura.​

​Elas oferecem diferentes vantagens para o paciente, como:  retorno da mastigação, melhora na fala e, até mesmo, na respiração. Além disso, temos também os benefícios estéticos, da sustentação dos lábios e do sorriso completo, o que promove mais conforto e segurança.​

​Mas, com o passar do tempo, as dentaduras podem ficar frouxas e até mesmo parecer que estão soltas na boca. Por que isso acontece? Como resolver essa questão? Continue a leitura para descobrir!​

Por que a dentadura fica frouxa?

​A reabsorção óssea, ou perda do osso ao redor do dente, é um processo natural de quem perdeu os dentes. Mesmo com o uso da dentadura, este processo continua acontecendo, apesar de ocorrer de forma diferente em cada pessoa. ​

Isso pode prejudicar a função da prótese e o paciente encontra alguns desafios para mastigar, lesões na pele da boca ou dores e desconforto.​

Mas como nessa vida tudo tem um jeito… aqui não seria diferente!​
Uma vez que não podemos evitar a reabsorção óssea do paciente que utiliza a dentadura, o ideal é que elas sejam trocadas a cada quatro anos ou quando houver indicação do dentista. ​

Qual a importância dos ajustes?

​Após a instalação da prótese é de máxima importância agendar e comparecer às visitas periódicas à sua clínica.  Assim, é possível avaliar como está a dentadura, promovendo os ajustes e até mesmo a troca da peça, se necessário.​

Toda prótese dentária é bem ajustada e adaptada para que não se mova na boca do paciente. Entretanto, com o tempo, elas vão ficando mais soltas por conta da reabsorção óssea.​

A dentadura móvel é igual a uma construção. Com uma boa fundação é possível subir a casa. Um bom encaixe promove  maior conforto na mastigação e traz benefícios para a sua saúde. ​